Arquivo mensal: abril 2012

Filho de peixa

Às 8h da manhã de um domingo:

– Mamãe, já escolhi minha roupa para o aniversário do Theo: calça jeans e blusa do Star “Laurence”.

Diz isso e traz cada peça para mostrar.

– Agora eu vou tomar banho e colocar a roupa.

– Mas, filho, o aniversário do Theo é às 6 da tarde, daqui a dez horas! Você vai ficar suado e fedorento se colocar a roupa agora!

– Não tem problema, Mamãe, eu passo perfume.

Identidade sensivelmente secreta

Um dia você vai achar que eu inventei, filho. E eu compreendo. Mas é verdade o papo que acabei de ouvir de você:

– Mãe, outro dia eu fui com a roupa do Batman pra escola e ficava tampando o peito pra ninguém ver. Aí todo mundo achava que eu era um super-herói, mas eu não sou. Eu sou só um menino sensível.

Ah, tá.

Linguajar

– Olha, a Mamãe com aquele pijama dos velhos tempos!

Diante dos olhos estupefactos do pai e da mãe:

– É, daqueles tempos em que eu não tinha pai.